segunda-feira, junho 08, 2009

precisamos de AMOR


"Música é uma linguagem universal", alguns dizem. Outros, mais "erudictos", discordam, ou ponderam, ou não aguentam que isso possa ser tão simples assim. Eu fico no meio, pensando que nem sempre uma música pode ser compreendida da mesma forma por todas as 'pessoas do universo', mas também sentindo que tudo pode ser muito simples: quando o sentimento é verdadeiro, claro e comum a todos, o ser humano vira apenas um instrumento que revela o que sempre esteve lá. E assim, quase nada se perde nas traduções. Pelo contrário, muito se ganha.

Daqui do meu computador, tenho visto muitas coisas belas que andam fazendo pelo mundo, movimentos que buscam re-unir as pessoas. E a música (a arte) aparece sempre como uma ferramenta poderosa para despertar sonhos esquecidos ou discursos adormecidos pelo medo (quem tem poder tem medo de perdê-lo). E sinto uma esperança de que cada vez mais as tecnologias de comunicação estão sendo usadas para realmente conectar as pessoas umas às outras, ao invés de isolar cada um no seu mundinho virtual alienado.

Minha descoberta (retardada) de hoje foi o Playing For Change: "um movimento multimídia criado para inspirar, conectar, e trazer a paz para o mundo através da música. A idéia para esse projeto surgiu de uma crença comum de que a música tem o poder de derrubar barreiras e vencer distâncias entre as pessoas. Não importa se essas pessoas vêm de ambientes com diferenças geográficas, políticas, econômicas, espirituais ou ideológicas - a música tem o poder universal de transcender e nos unir como uma única raça. E com essa verdade firmemente fixada em nossas mentes, nós começamos essa jornada para compartilhar isso com o mundo." Saiba e ouça mais aqui, no site do Playing For Change.

Aqui, o primeiro vídeo que conheci, e putz... que muito bom!!!

("Até que a filosofia que torna uma raça superior e outra inferior seja finalmente permanentemente desacreditada e abandonada, haverá guerra! Até que não existam mais cidadãos de 1º e 2º classe em qualquer nação; até que a cor da pele de um homem não tenha maior significado do que a cor dos seus olhos, haverá guerra. Até que todos os direitos básicos sejam igualmente garantidos para todos, sem privilégios de raça, haverá guerra. Até esse dia o sonho da paz final, da almejada cidadania, e o papel
da moralidade internacional não serão mais que meras ilusões, a serem percebidas e nunca atingidas. Por enquanto, haverá guerra." B.M.)


Vocês acham que o Bob Marley, lá de cima (ou de onde quer que ele esteja, que com certeza ele ainda está...), está feliz?? Eu acho! :)

Importante: cheguei nesse site navegando no site da Eletrocooperativa, uma organização que também faz um belo trabalho de divulgação, reflexão e produção de música. Vale muito a pena visitar: eletrocooperativa.org.br!

E por aí vai.........

2 comentários:

Passageiro disse...

"One love...
One heart...
Lets get together and feel all right..."

Anônimo disse...

o amor é importante. porra!!

;)