segunda-feira, março 23, 2009

pausa.


O outono chegou e, como sempre acontece nessa época do ano, não sei muito bem o que sentir. Se faz frio, me agasalho, aí faz calor. Desagasalho, faz frio. Na sombra é frio, no sol é quente. Tudo por um fio. Os limites, apesar de precisos, são sutis.

Já sinto saudade do verão, quando basta colocar um vestido, um chinelo e sair na rua. O verão é como quando o coração está aquecido e pronto, não tem o que pensar.

Mas também já não aguentava mais o calor sem fim, e então dou um "oi" feliz aos meus cobertores, meias e ao sofá. E então é hora de voltar pra dentro, ouvir os uivos do vento, guardar e cozinhar um pouco as emoções pra se preparar a terra pro inverno...

Maaasss... o que isso tudo tem a ver com som?
Ah, sei lá!

Deixa eu pensar....

2 comentários:

Material Inservível disse...

Uma coisa é fato, as vozes de dentro aparecem mais, tempos dificeis...de evitar tb a amigdalite! Repare que uma coisa tem a ver com a outra.

Laura Mayumi disse...

Ah, é, isso!
Vozes, vozes, vozes...
no princípio era o verbo
Se o verbo não sai, fica abafado, acumulado...
É, eu sabia que tinha alguma coisa a ver!
Viva o Material Inservível!
:)