terça-feira, julho 08, 2008

A Rainha Ginga


Esse é pra combinar com o último disco, postado aí embaixo por nossa ilustre colaboradora Maria Terra.

São vozes da mesma África Mãe, sejam elas transformadas em jazz, jongo, blues, partido alto, gospel ou cantos de trabalho.

Clementina nasceu em 1901 no interior Rio de Janeiro e depois mudou-se com a família para a capital. Acompanhou o surgimento da Portela, e desde cedo se entregou às rodas de samba e festas das igrejas da Penha e de São Jorge, onde cantava músicas de romaria. Seu talento foi descoberto (antes)tarde(do que nunca!), pelo compositor Hermínio Bello de Carvalho, quando ela já tinha aproximadamente 62 anos. Até então, ela trabalhou como empregada doméstica durante muitos anos.

Gravou cinco discos solo e participou de inúmeros outros, de artistas como Pixinguinha, Milton Nascimento, João Bosco, etc, etc etc. Apesar da carreira curta, sua voz inconfundível parece familiar, como se já a tivéssemos ouvido muitas vezes em forma de vozes ancestrais.

Fiquei aqui ouvindo o disco das duas (Clementina e Nina) na sequência, e pensei que um encontro dessas duas seria no mínimo emocionante.

Neste disco, destaco a faixa Moro na Roça (composição de Xangô da Mangueira e Jorge Zagaia), que me deixou com gosto de quero mais. É que me lembra uma noite num boteco em que os músicos a tocaram durante um tempo incontável (15 minutos? 1 hora? 4 cervejas?), num improviso de versos que podia durar até o amanhecer.

Destaque também para a faixa 8, em que a nossa "incelença" reúne cinco cantos religiosos, todos tocados só com percussão, palmas e coro.

Sem mais... me dá meu boné que eu já vou me embora, porque brincadeira tem hora!

Saravá!



Clementina de Jesus - Marinheiro Só - 1973

1 - Marinheiro só
(?)
2 - Na linha do mar
(Paulinho da Viola)
3 - Madrugada
(Antônio Motta - B. Miranda)
4 - Sai de baixo
(Eduardo Marques)
5 - Taratá
(Folclore adpt - Clementina de Jesus)
6 - Essa nega pede mais
(Paulinho da Viola)
7 - Moro na roça
(Zagaia - Folclore adpt - Xangô da Mangueira)
8 - Cinco cantos religiosos:
• Oração de Mãe Menininha (Dorival Caymmi)
• Fui pedir às almas santas (Arr. Adpt. Clementina de Jesus)
• Atraca, atraca (Arr. Adpt. Clementina de Jesus)
• Incelença (Arr. Adpt. Clementina de Jesus)
• Abaluaiê (Waldemar Henrique)
9 - Marinheiro só
(?)
• Me dá o meu boné (Padeirinho)

(obs: diversos sites insistem em afirmar que Marinheiro Só é composição do Caetano Veloso, mas eu duvido muito! Pra mim essa música sempre foi de "ninguém", domínio popular total. Talvez o Caetano tenha sido o primeiro a gravar, ou algo do tipo. Fica por enquanto a dúvida, mas prometo pesquisar melhor!)

ouça

2 comentários:

Carolyn disse...

Indiscutivel a "incelenca" dessa Dama.
Laurinha tu escreve que e uma beleza minina!
Conheco esse disquinho, rodou na sua vitrola? Conheco tbm a historia da musica interminavel...quero mais tbm! sempre. hehehe.
ah, peguei um monte!hihihihi.

Mayumi disse...

eba!
os comentários de nossa incelença Caroulina são muito importantes para nós! assim eu me animo a escrever um pouco mais... que minha inspiração anda fraca... acho que tô é precisando cair no samba!

puxa tudo!!

:)